Google+ Feng Shui - Estilo Feng Shui de Viver
segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Feng Shui



Feng Shui e a Harmonização de Interiores



Você já deve ter ido a lugares que te despertaram sensações agradáveis e de aconchego que provavelmente te levaram a pensar que poderia permanecer ali por horas sem se cansar, mas com certeza não parou para pensar o que te despertou tal sensação neste ambiente.

Muitos podem dizer sobre o espaço bem planejado ou a decoração suntuosa, mas cá para nós, você também já deve ter ido a lugares assim que não te fizeram sentir-se bem e que até te despertaram outras reações, vontade de ir embora logo, sensação de lugar frio e sombrio, como um lugar que não te deixa à vontade para relaxar e esquecer das horas.

Pois bem, o que explica estas diferenças entre os ambientes? O que explica, por exemplo, aquele canto em que as plantas não crescem, apesar de receberem luz e serem regadas regularmente, mas que basta serem colocadas em outro local, para florescerem com saúde e vitalidade.

Eu diria que, o que explica a diferença entre os ambientes é o equilíbrio de energia destes mesmos ambientes. Ora, um ambiente harmonioso e com energia equilibrada só faz despertar nas pessoas sensações boas, e até as próprias plantas concordam com isto!

O Feng Shui é a arte milenar Chinesa de criar ambientes harmoniosos, que se propaga a mais de 5.000 anos na China.

Essa técnica se preocupa em ter um bom fluxo do CHI, as energias positivas e analisar os ambientes para proteger-se da influência do SHA, as energias negativas, além de analisar a localização da casa em relação à rua, o formato do terreno, o posicionamento dos móveis, objetos de decoração e as cores presentes nos ambientes.

Explicando melhor, os primeiros Mestres Chineses que criaram o Feng Shui teriam percebido que cada área natural, terreno ou edificação seria dotado de sua própria vibração influenciada pela presença do Chi, e estaria sujeita às várias influências do ambiente que a circunda.

Constatando que as vibrações presentes no ambiente e em seu entorno poderiam agir de modo benéfico para o corpo e a mente, enquanto que outros tipos tenderiam a ser prejudiciais, compreenderam a importância de estudar como situar às edificações, móveis e objetos da maneira mais adequada para favorecer seus moradores e usuários, segundo esta interpretação da natureza.

Atualmente as pesquisas comprovam que o Feng Shui é o resultado de análise e de observações profundas sobre o relacionamento entre o homem e a natureza. Não é a toa que o próprio nome Feng Shui, significa “Vento e Água”, a natureza trabalhando a nosso favor!

Já foi provado que o Feng Shui pode modificar a visão do mundo das pessoas em relação onde moram e que também pode afetar radicalmente seu estilo de vida.

Pode melhorar o ambiente do lar e os relacionamentos com os outros, além de atrair prosperidade, saúde, amor e equilíbrio.

Na família, o Feng Shui proporciona a criação de relacionamentos harmoniosos entre marido e esposa, promove boa saúde, atrai abundância e prosperidade, constrói boas reputações, ajuda as crianças da casa, inclusive nosso lado criança junto com a criatividade.

Nos negócios, proporciona criar oportunidades para crescimento, traz prestígio com a comunidade, atrai clientes e consequentemente ajuda a gerar aumento de lucros.

O Feng Shui com suas técnicas de harmonização se propõe a “curar” as desarmonias existentes em um ambiente e isto não tem nada haver com conceitos religiosos.

Hoje em dia, Feng Shui é um estudo multidisciplinar que engloba arquitetura, planejamento urbano, geografia, astrologia, eletromagnetismo, design paisagístico, psicologia ambiental e muitas outras, sendo usado por corporações como: Virgin Airlines, Banco da Inglaterra, Banco de Hong Kong, Organização das Nações Unidas, Shell, Citibank, e NM Rothschild.

A Cidade Proibida na China foi inteiramente planejada de acordo com as diretrizes do Feng Shui.  A beleza de sua arquitetura e a harmonia de seus elementos nos mostra o nível de desenvolvimento que os Chineses alcançaram com essa arte.

A pirâmide do museu do Louvre em Paris foi projetada pelo mesmo arquiteto chinês responsável pelo Banco da China em Hong Kong - uma obra riquíssima em Feng Shui.



Muitas pessoas acreditam que o Feng Shui é pura superstição, como ter azar ao passar debaixo de uma escada ou ter sorte ao achar um trevo de quatro folhas, a resposta que os Mestres em Feng Shui têm para isto, é muito simples: “todas as teorias e leis utilizadas nesta arte foram baseadas em observações e experimentos meticulosos, desenvolvidos não por uma só pessoa, mas por séculos passados de tradições acumuladas. Por trás de tudo, existe uma explicação e um profundo princípio, não sendo nada feito por crenças ou magias, apenas pelo uso das forças energéticas da natureza e do universo”. E ainda acrescentam: “não deixe que sua falta de conhecimento o impeça de usufruir os benefícios de um bom Feng Shui”.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...