Google+ Tenha uma boa alimentação com uso do Feng Shui! - Estilo Feng Shui de Viver
sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Tenha uma boa alimentação com uso do Feng Shui!





O Feng Shui não se preocupa só com as energias de um ambiente. Você não aplica Feng Shui somente em lugares e espaços. Você aplica Feng Shui na sua vida.

É um Estilo de vida!


Quando falamos em alimentação, o Feng Shui pensa rapidamente em como você pode fazer a manipulação dos alimentos para trazer mais energia e mais equilíbrio para sua saúde e para sua vida.

Os Chineses pensam na alimentação desde o preparo da comida: como você entra na cozinha, qual sua emoção nesta hora?

Se você entra na cozinha chutando o gato, por exemplo, toda esta energia ruim vai ser passada para a química final da alimentação e consequentemente não vai equilibrar o seu organismo, nem o da sua família.

É toda uma mudança de atitudes e do modo de encarar os fatos da vida.

Para os Chineses o alimento é sagrado! O alimento que ingerimos é sagrado!

Por isto o Feng Shui preza tanto a higiene da cozinha e a energia que emana deste espaço.

A hora da alimentação é como se fosse um horário de prece. O ambiente, geralmente a sala de jantar deve estar limpa, organizada e atraente para uma boa alimentação!

Nada de televisões neste local, para o Feng Shui é um momento em que você deve parar, respirar e se concentrar na alimentação, sempre agradecendo os benefícios que ela te traz.

Fazendo um paralelo com nossa civilização, onde geralmente as pessoas comem em fast-foods da vida, engolem a comida e nem se quer prestam atenção ao que comem, perdemos muito para a civilização oriental.

Os Chineses levam em conta a dietoterapia, ou seja, a cura através dos alimentos.

Nas antigas civilizações Chinesas não havia remédios suficientes para tratar uma população gigantesca que sempre foram, assim, a Chinesa Mãe, usava sua sabedoria para preparar alimentos que fossem realmente bons para sua família.

A pessoa que prepara o alimento coloca sua energia nos alimentos que prepara, assim, a Mãe Chinesa com sua boa energia e sua boa sabedoria, usava os alimentos para a cura e para o equilíbrio da saúde dos seus.

É fato que pessoas que fazem a comida diária com má vontade, com angústias e preocupações no coração do tipo: preciso pagar uma conta e não tenho dinheiro ou, meu marido é um idiota porque isto ou aquilo, acabam fazendo um alimento sem sabor, um alimento que geralmente não é apreciado e possivelmente vai ocasionar dor de estômago, azias e por aí a fora.

Quando fazemos uma alimentação com amor e carinho, pensando realmente em agradar e bem alimentar os nossos entes queridos, assim, tudo fica com outro sabor. A alegria em preparar o prato especial, gera uma boa energia e consequentemente uma boa saúde a todos que dela provam.

Chineses acreditam que os pratos devem levar em consideração 3 critérios: cor, aroma e sabor. As regras das cores podem ser aplicadas de 2 maneiras: para tornar  os pratos mais coloridos e atraentes, tornando as refeições mais apetitosas, e para melhorar a saúde de uma forma mística, como para curar os órgãos de uma pessoa doente. Esta segunda consideração estabelece uma relação entre Chi (energia vital) e a cor. A cor atua como um atrativo para o nosso Chi, portanto, uma refeição deve ser além de nutritiva, saborosa, cheirosa e colorida, para que decisivamente afete a nossa saúde. 

Desde a antiguidade, a medicina Chinesa utiliza as teorias de Chi e Yin-Yang e também as cores específicas de alimentos, para diagnosticar, tratar e curar.

De acordo com o Feng Shui os alimentos Yin são as frutas cítricas e refrescantes tais como a melancia, uva, tangerina, maçã, sorvete, iogurte, água de coco, ovos, frango etc. Estes alimentos nos proporcionam leveza em nosso corpo.

Já os alimentos Yang são: a pimenta, manteiga, café, bebidas alcoólicas, gengibre, chocolate, carne vermelha, camarão, condimentos em geral etc. Estes alimentos estimulam a nossa circulação sanguínea e sentimos certo calor interior.
Para um organismo saudável pode ser prejudicial ingerir maior quantidade de alimentos Yin, podendo resultar num desequilíbrio entre o Yin-Yang no corpo, acarretando problemas de saúde, assim como a desarmonia dos órgãos com os cinco elementos, que pode causar doenças e distúrbios de personalidade. 
Cores específicas de alimentos, aplicadas aos cinco elementos, (Fogo, Terra, Metal, Madeira e Água) podem ser usadas para tratar certas enfermidades como: doenças cardíacas, pulmões, fígado , problemas no baço, etc.
O Feng Shui também nos orienta a respeito dos sabores e das cores a serem usadas na alimentação:

Os cinco sabores:

Os cinco sabores são: ácido (limão, laranja, tomate); amargo (chás, soja e algumas verduras); doce (açúcares, massas); picante (pimentas e temperos); salgado (queijo, carnes, ervilhas).

As cinco cores:

As cinco cores básicas são: verde (alimentos que nos proporcionam o bom sono, por exemplo, as verduras em geral); azuis e roxos (não encontramos muitos alimentos com estas cores, portanto, para o Feng Shui não tem classificação devida); vermelhos e laranjas (estes alimentos nos dão energia e nos trazem a sensação de alegria quando estão à mesa); amarelos (esta cor simboliza a purificação, além de estimular o nosso metabolismo).
Agora que você tomou ciência da importância da preparação dos alimentos, da importância de uma refeição nutritiva, saborosa, cheirosa e colorida...
Tenha uma boa alimentação e um bom Feng Shui!






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...