Google+ Os Mantras são mesmo uma Jóia Rara! - Estilo Feng Shui de Viver
sexta-feira, 28 de março de 2014

Os Mantras são mesmo uma Jóia Rara!




 Quem tem assistido a novela das seis da Globo, Jóia Rara, tem acompanhado os monges, personagens vividos pelos atores: Caio Blat, Fábio Yoshihara e Angelo Antonio.

Além de mostrarem os costumes e ensinamentos Budistas, eles em vários episódios da novela entoam ou ensinam aos demais a entoarem os mantras tibetanos.

Afinal, o que é um Mantra?

O Mantra é considerado um som iluminado. Os Mantras são uma série de sílabas que invocam a energia da fala iluminada. Recitá-los é uma forma de relaxar a mente e ao mesmo tempo mantê-la em estado de alerta em relação àquilo que se tem como objetivo através dos sons repetidos.

Estas vibrações energéticas produzidas por sons sagrados são capazes de aquietar a mente e apaziguar o coração, o que garante um profundo bem-estar emocional. Entoadas repetidas vezes, essas sílabas de origem hindu ainda tem o poder de elevar a consciência, funcionando como um meio de comunicação com o plano espiritual. 

Aqui no Brasil, os Mantras são muito utilizados pelo pessoal da Yôga, que ensinam a repeti-los de forma rítmica e contínua, de preferência em um ambiente calmo, livre de interferências externas.

Alguns afirmam que os Mantras se tornam mais poderosos quando entoados mentalmente, outros recomendam opções como sussurrá-los ou cantá-los em voz alta.

Para mim, o importante mesmo é você escolher o mantra de forma consciente, de acordo com o momento que você está vivendo ou com o objetivo que você quer alcançar.

Não importa somente você recitá-lo de forma correta, como na técnica do Feng Shui, você tem que colocar a intenção, direcionar o pensamento na proposta do Mantra e entoá-lo com confiança para atingir o melhor resultado possível.

Existem vários Mantras, para afastar perigos e doenças, para atrair saúde, prosperidade, felicidade e paz, mas todos eles têm como objetivo final o de levar a iluminação, para beneficiar todos os seres.

Algumas religiões e filosofias derivadas do hinduísmo – como o budismo tibetano, o coreano e o japonês também utilizam os Mantras para meditação. Se compreendermos os Mantras como um conjunto de sons sagrados que funcionam como uma oração, podemos entender que até o catolicismo entoa mantras com a prática de rezar Terços, que nada mais é do que a repetição de várias Ave-Marias e vários Pais-Nossos.

E se nos aprofundarmos mais um pouquinho, ainda há a semelhança dos instrumentos utilizados para esta conexão divina: no catolicismos há o uso do Terço e no hinduísmo o uso do Japamala.

O Japamala é um colar de 108 contas. Este número 108 é considerado mágico pelos indianos, pois simboliza o eterno. Recomenda-se entoar o Mantra pelo menos 108 vezes, mas há quem recite 27 ou 54 vezes, números divisíveis por 108, ou 216 vezes, o equivalente a duas voltas. Confira aqui, os atores globais ensinando a usar o Japamala.

Não pretendo esgotar este assunto neste artigo, para quem se interessa e está ávido para mais informações, fique de olho nas minhas próximas postagens: 






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...