Google+ Ative o Feng Shui em sua casa com um Jardim Vertical - Estilo Feng Shui de Viver
quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Ative o Feng Shui em sua casa com um Jardim Vertical

Você pode ter um Jardim Vertical


Perfeito para colocar um pouco de verde em casa, ainda que falte espaço, este sistema de plantio aproveita paredes esquecidas e enche de vida quintais, corredores e salas. Inspire-se em cinco projetos e veja produtos que ajudam você a montar o seu rapidinho.Se você não leu e não sabe ativar as áreas do ba guá com as plantas, leia os artigos: "Saiba como ativar as áreas do ba guá com as plantas" e "Aprenda a usar o ba guá".



A graça dos quadros criados pelo paisagista Roberto Riscala está na combinação de duas espécies pendentes e fartas. “As columéias preenchem a parte de cima dos painéis de fibra de coco e são arrematadas por uma única fileira de dinheiro-em-penca”, explica. Dispostas de forma simétrica na parede arroxeada, as peças, com molduras de pínus de reflorestamento (1 X 2 m), dão um toque clássico a este canto de estar.

Ponto de Descanso sob espécies tropicais


No jardim de casa da paisagista Cornélia von Ammon, onde também funciona seu escritório, um caminho de seixos e palmeiras seafórtias leva a este cantinho, no qual uma composição vistosa de flores e plantas alegra o muro. “É quase um lugar para conversas reservadas”, diz, de brincadeira, a paisagista. Ela usou o sistema de cachepôs empilháveis para acomodar antúrios, peperômias, aspargos e rendas-portuguesas.

Coluna verde anima apê



Na sala de estar de seu apartamento, a paisagista carioca Anna Luiza Rothier aproveitou uma coluna (20 cm de espessura) como base para um jardim. “Resolvi forrá-la de vegetação, como se tivesse um exuberante vaso de plantas ali”, conta. O processo foi simples: bastou fixar placas com vasos de fibra de coco na alvenaria e neles plantar samambaias e filodentros, espécies de sombra e que exigem poucos cuidados. O resultado é lindo!
Tapeçaria verde


Com duas espécies de suculentas, dólar e a pendente dedo-de-moça, o paisagista Marco Kiefer compôs um jardim vertical, de 3,15 x 1,50 m, em vasos de barro fixados diretamente na parede com parafusos de aço. A opção por esse tipo de planta se explica: o jardim recebe sol das 10 às 16 horas no verão e  das 11 às 15 horas no inverno. Outras espécies não aguentariam tanta exposição à luz e ao calor, mas as suculentas aguentam bem esta situação. “A manutenção é baixíssima”, explica Kiefer. “Basta adubar uma vez ao mês e regar semanalmente.” Tão fácil que não há sequer uma torneira por perto. Um regador dá conta do recado.

Floresta no meio da sala


“Visitei 40 apartamentos até encontrar este”, conta a designer de interiores Lulis Azevedo, casada com o paisagista Gil Fialho. O casal priorizava a luz, e o apartamento no bairro dos Jardins em São Paulo, é visitado pelo sol o dia todo. Juntos eles desenharam a ambientação, com muitas peças trazidas da morada anterior. O painel com o jardim vertical, desenvolvido ao longo de um ano pelo escritório do paisagista, cria um ambiente semelhante ao tronco de uma árvore, onde crescem samambaias, filodentros, columéias, ripsális e orquídeas. “A irrigação é programada”, explica Gil sobre o sistema que controla a quantidade de água necessária.

* fotos e pesquisa dos projetos realizada na Revista: Casa Cláudia.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...